O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta quarta-feira (dia 12), que uma taxa de câmbio mais alta é “boa para todo mundo” e incentivou os brasileiros a viajarem de férias mais dentro do país. O ministro afirmou que o dólar baixo estava permitindo que todo mundo conseguisse ir passar férias na Disney.

“Todo mundo indo para a Disneylândia, empregada doméstica indo para Disneylândia, uma festa danada. Pera aí. Vai passear em Foz do Iguaçu, vai passear ali no Nordeste, está cheio de praia bonita. Vai para Cachoeiro do Itapemirim, vai conhecer onde o Roberto Carlos nasceu, vai passear o Brasil, vai conhecer o Brasil. Está cheio de coisa bonita para ver, disse o ministro segundo o jornal O Globo.

Como está o dólar? A moeda americana ampliou o seu movimento de alta em relação ao real, fechando em um novo recorde nominal. A cotação da moeda comercial subiu 0,55%, terminando o dia acima de R$ 4,35.

A moeda americana está em trajetória de alta desde o fim do ano passado, quando fechou negociada a R$ 4,01. A valorização acumulada no período é de 8,5%.

Por que Guedes diz que é bom ter um dólar alto? Não é a primeira vez que ele faz essa afirmação. Ele voltou a fazer uma relação entre câmbio e juros no país. “É melhor termos juros a 4% e câmbio a R$ 4,00, do que câmbio a R$ 1,80 e juros de 14%, nas alturas”, repetiu. “O câmbio não está nervoso, mudou para R$ 4. O modelo não é juro na lua e câmbio baixo, desindustrializando o Brasil”, acrescentou.

O que motivou a alta nesta quarta? Segundo analistas, não há uma resposta pronta. O dólar se valorizou em relação a algumas moedas, como o euro, mas fechou em queda em relação a divisas de alguns emergentes, como México e Colômbia.

No Brasil, o principal indicador divulgado foi o resultado do varejo em dezembro, que veio abaixo das expectativas de analistas. O dado reforçou o temor sobre a sustentabilidade da retomada da economia, mas, por outro lado, não impediu que o Ibovespa fechasse em alta de 1,13% e que ações de varejistas também subissem.

(Com Estadão Conteúdo)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).