O governo federal liberou hoje a consulta oficial para os brasileiros que têm direito ao auxílio emergencial 2021. A consulta pode ser feita no pelo site do Ministério da Cidadania informando dados pessoais, como nome completo, CPF, nome da mãe e data de nascimento.

O auxílio emergencial começa a ser pago em 6 de abril e em 16 de abril para beneficiários do Bolsa Família – as datas variam de acordo com o mês de aniversário do beneficiário ou o número final do NIS para quem recebe Bolsa Família.

Valores insuficientes

A nova rodada do auxílio emergencial terá quatro parcelas de R$ 250, com exceção para pessoas que moram sozinhas, que vão receber R$ 150 por mês, e para mães solteiras, que vão receber R$ 375.

Os valores são muito inferiores a cota de R$ 600 oferecida no ano passado – e cota dupla de R$ 1.200 para mães solteiras.

A diminuição do valor do benefício está mobilizando usuários nas redes sociais:

Novas regras

Outro motivo de polêmica são as novas regras em relação a 2020. Neste ano, apenas um membro da mesma família vai receber o auxílio, antes até duas pessoas poderiam ser beneficiadas.

Além disso, não houve uma nova rodada de cadastramento. Apenas beneficiários que receberem no ano passado podem pleitear o auxílio em 2021.

Dos mesmos criadores do “em análise” vem o “em processamento”

Na tarde desta sexta-feira (2) nem todas as pessoas cadastradas tiveram respostas sobre a aprovação do benefício. Nas redes sociais, há muito relatos de usuários que não identificaram uma resposta negativa e nem positiva no site Governo– apenas a mensagem de que os dados estão “em processamento” para a concessão do benefício.

Leia também: Começa em 6/4 – veja calendário completo de pagamento do novo auxílio emergencial

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).