A Dataprev, empresa de processamento de dados do governo, anunciou a criação de um núcleo antifraude para detectar irregularidades na concessão do auxílio emergencial. O grupo foi criado após relatório do TCU (Tribunal de Contas da União) alertar para o risco de 8,1 milhões de brasileiros terem recebido indevidamente o auxílio pago a trabalhadores informais, autônomos, microempreendedores e desempregados.

Segundo a Dataprev, a iniciativa ampliará a capacidade de identificar e prevenir ocorrência de fraude, aprimorando os mecanismos de identificação.

A empresa finalizou, na última semana, a contratação de consultores especializados para ampliar e aperfeiçoar o processo.

“Estamos trabalhando para permitir cruzamentos mais detalhados e efetivos. Com a estruturação do núcleo antifraude, composto por especialistas dedicados, conseguiremos aprofundar a análise dos dados, realizando batimentos adicionais voltados a identificar e evitar possíveis fraudes”, explicou o presidente da Dataprev, Gustavo Canuto.

Como está a análise dos pedidos? Foram recebidos 124.188.369 pedidos de auxílio emergencial, sendo:

  • Aprovados: 64.146.866
  • Recusados: 41.590.021
  • Inconclusivos: 16.695.387
  • Retidos para processamento adicional: 42.148
  • Primeiro processamento: 1.627.966

 

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).