A agressiva escalada nos juros brasileiros está desafiando a indústria de fundos multimercado, com investidores sacando recursos em prol da renda fixa. Os multimercados registraram saída líquida de cerca de R$ 13,4 bilhões em setembro, o maior resgate mensal desde dezembro de 2017, de acordo com a Anbima. O número superou a saída líquida de abril de 2020, na esteira do choque provocado pela pandemia do coronavírus.

Os fundos multimercado e de ações vinham captando a um ritmo recorde, já que os investidores partiram em busca de ativos mais arriscados e com retornos melhores, dado que a Selic caiu para o piso histórico de 2%. Agora que o Banco Central embarcou em um ciclo de aperto monetário que já soma 425 pontos-base desde março, para 6,25%, a demanda por investimentos em renda fixa ganhou força.

Para conter o avanço da inflação, que atinge 10% em 12 meses, o BC sinalizou que deve elevar a Selic novamente em 1 ponto percentual neste mês.

Os investidores locais, pela primeira vez em dois anos, agora têm a opção de retornos mais interessantes com um perfil de risco mais baixo na renda fixa, em vez de fundos multimercados e/ou fundos de ações”, estrategistas do Morgan Stanley liderados por Guilherme Paiva escreveram em relatório de 28 de setembro.

A indústria brasileira de multimercados registrou rápido crescimento ao longo dos últimos anos, o que encorajou veteranos do mercado a abandonar longas carreiras em bancos para montar suas próprias gestoras. A expansão também levou grandes bancos, como BTG Pactual e Itaú Unibanco, além da XP, maior corretora do país, a comprar participações minoritárias em novas assets. Os fundos multimercado ainda caminham para o sexto ano consecutivo de captação líquida.

O retorno médio de uma cesta de 241 fundos multimercado brasileiros acompanhados pela Bloomberg no período de três meses encerrado em 4 de outubro ficou negativo em 0,5%, ante um ganho de 1,2% do CDI.

Os fundos de renda fixa, por outro lado, atraíram R$ 34,9 bilhões no mês passado, segundo a Anbima.

“Com a perspectiva de alta de juros nos próximos meses, não esperamos que essa tendência se reverta”, escreveram estrategistas do BTG Pactual liderados por Carlos Sequeira, em relatório de 1º de outubro.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).