A crise de combustível do Reino Unido está durando mais do que alguns especialistas do setor haviam previsto.

Existem 32 milhões de razões para isso. Esse é o tamanho da frota de carros britânica. Em tempos normais, motoristas provavelmente não pensariam duas vezes antes de deixar o tanque quase vazio, com a certeza de que poderiam reabastecer a qualquer momento.

Mas agora, principalmente em Londres, enfrentar qualquer fila para abastecer o veículo com gasolina ou diesel é quase um passatempo diante de tantos postos sem combustível.

Dito de outra forma, se motoristas de repente tiverem muito receio de deixar os tanques quase vazios, então a frota de carros do Reino Unido basicamente se torna uma grande e nova instalação de armazenamento que precisa ser abastecida.

Adicionar um único litro ao estoque médio de combustível ‘nos carros’ do Reino Unido causaria um grande impacto na cadeia de suprimentos. Isso significaria quase 32 milhões de litros extras, cerca de 25% das vendas diárias de combustível no Reino Unido. E isso quando há escassez de motoristas de caminhão.

Esse cenário levanta outra questão: quanta capacidade a frota de carros nacional tem para absorver mais combustível? Modelos recentes do Ford Fiesta, o carro mais popular do Reino Unido, podem abastecer 42 litros. Se antes rodavam com um terço da capacidade, isso implicaria um potencial significativo para manter a demanda de varejo em alta – e a cadeia de suprimentos apertada – por algum tempo.

Também ajuda a explicar por que os postos de combustível estão ansiosos para retornar ao ritmo normal de vendas.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).