Por Naveen Thukral

CINGAPURA (Reuters) – A forte demanda por trigo australiano está preenchendo rapidamente as posições de embarque, com os importadores reservando cargas com antecedência do quarto maior exportador mundial, antes do que deve ser um segundo ano de produção perto do recorde.

Os portos do país estão com reservas até o final de dezembro para a safra que será colhida a partir de novembro, disseram à Reuters um corretor de grãos de Sydney e dois traders de Cingapura.

“Mesmo janeiro está praticamente acabado”, disse uma das fontes em Cingapura que vende trigo para compradores na Ásia. “Os compradores agora estão olhando para fevereiro e março.”

O trigo branco premium australiano foi cotado em torno de 370-375 dólares a tonelada, incluindo custo e frete (C&F), para a Indonésia para embarque em fevereiro, acima dos negócios anteriores feitos em cerca de 360 dólares a tonelada.

O trigo da região do Mar Negro ficou mais caro do que o grão australiano, valendo 385 dólares a tonelada, C&F, devido ao aumento dos custos de frete, disseram eles.

Os meteorologistas australianos elevaram no mês passado suas metas de produção de trigo para 32,6 milhões de toneladas para a temporada encerrada em 30 de junho de 2022, o que a tornaria atrás apenas da colheita recorde da temporada passada da safra mais valiosa do país.

As exportações de trigo australiano em 2021/22 (julho-junho) estão estimadas em cerca de 23 milhões de toneladas, 37% acima da média de 10 anos, de acordo com o Australian Bureau of Agricultural and Resource Economics and Sciences.

Os preços globais do trigo atingiram seu nível mais alto desde 2013 em agosto, devido às expectativas de produção mais baixa devido ao clima adverso na Rússia e à seca nos Estados Unidos e Canadá.

(Reportagem de Naveen Thukral)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).