Ford Motor e Argo AI planejam lançar ainda este ano um serviço de aplicativo de transporte com direção autônoma em parceria com a Lyft em Miami e Austin, no Texas. Será o maior lançamento comercial de transporte operado por robôs.

O negócio anunciado na quarta-feira reúne os três elementos essenciais para implantar táxis-robôs – uma grande montadora, um desenvolvedor de tecnologia de direção autônoma e uma grande empresa de aplicativo de transporte. O plano é começar a expandir a iniciativa significativamente em 2023, com o objetivo final de 1.000 veículos autônomos em circulação nas seis cidades dos EUA onde a Argo conduz testes, incluindo Washington.

Como parte do acordo, a Lyft vai ficar com uma participação de 2,5% na Argo, que recebeu um total de US$ 3,6 bilhões em investimentos da Ford e da Volkswagen. A Lyft não investiu dinheiro, mas está fornecendo à Argo acesso a dados de frota e segurança que permitirão um roteiro detalhado para ajudar a implantar um serviço de táxis-robôs em grande escala.

A parceria vai elevar o valuation da Argo para US$ 12,4 bilhões em relação a um valor anterior de pouco mais de US$ 7 bilhões, segundo pessoas a par do acordo que não quiseram ser identificadas.

O serviço de táxis-robôs será iniciado com menos de 100 veículos híbridos com direção autônoma Ford Escape em Miami e Austin, cada um acompanhado por dois humanos: um motorista de reserva que assumirá o controle se necessário e um profissional para monitorar a tecnologia que conduz a operação. Os veículos não ficarão restritos a rotas pré-aprovadas, e os passageiros terão a opção de escolher um veículo autônomo no aplicativo da Lyft sem nenhum custo extra.

“Você poderá ir de endereço a endereço, não serão rotas fixas”, disse Bryan Salesky, CEO da Argo, em entrevista. “Será como um veículo que você pediria hoje, exceto que um robô estará dirigindo.”

A larga escala de um aplicativo de transporte conhecido ajudará a “normalizar” a direção autônoma para consumidores relutantes em confiar na tecnologia, disse Jody Kelman, chefe da unidade autônoma da Lyft em entrevista.

“Realmente queremos ajudar os consumidores nesta transição para a tecnologia de direção autônoma como uma opção de transporte”, disse Kelman. “Achamos que a maneira mais fácil de um consumidor pensar nisso é que o preço seja o mesmo. É como qualquer outra corrida com a Lyft.”

Waymo e Cruise

Ford, Argo e Lyft seguem os passos da Waymo, controlada pela Alphabet, que opera minivans autônomas por meio de um aplicativo de em Chandler, Arizona, nos arredores de Phoenix. A unidade Cruise da General Motors também testa um serviço de direção autônoma em São Francisco, mas a empresa não disse quando será lançado comercialmente.

Salesky diz que a iniciativa de sua empresa com a Ford e a Lyft é um empreendimento mais complexo do que os atualmente em andamento.

“Estamos em áreas muito mais desafiadoras”, disse Salesky. “Estamos em cidades onde há uma demanda significativa de transporte e entrega de mercadorias, o que gera ótimos negócios.”

Além do transporte, o Ford Escape autônomo também será usado para entregar mantimentos e outros itens pequenos em parcerias com outras empresas que Salesky não identificou.

Os dados de mercado detalhados que a Lyft está fornecendo ajudarão a acelerar o lançamento, disse Salesky.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).