NOVA YORK (Reuters) – O Fundo Monetário Internacional (FMI) ainda não tem data definida para sua próxima visita à Argentina, já que ambos os lados discutem uma esperada substituição para um programa fracassado de 2018, disse um porta-voz do organismo nesta quinta-feira.

As partes podem se reunir em breve em Washington, no entanto, já que o ministro da Economia argentino, Martín Guzmán, visitará a capital dos EUA no próximo mês, de acordo com uma fonte do ministério com conhecimento dos planos.

O próximo encontro na Argentina ainda está em aberto.

“Não temos uma data precisa ainda para a próxima missão formal do FMI nesta fase”, disse Gerry Rice, principal porta-voz do FMI.

Rice disse que os funcionários do FMI continuam a trabalhar em uma avaliação do programa de 2018 com o objetivo de “tirar lições, para que possamos incorporá-las e ter um desempenho ainda melhor no atendimento aos nossos membros no futuro”.

O presidente argentino, Alberto Fernández, disse nesta semana que está trabalhando para fechar um acordo, prometendo se encarregar do assunto em meio a preocupações de que seu governo esteja atrasado nas discussões.

A Argentina busca substituir um programa assinado pelo governo anterior e pelo qual atualmente deve ao FMI cerca de 45 bilhões de dólares.

(Por Rodrigo Campos em Nova York e Eliana Raszewski em Buenos Aires)

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).