SÃO PAULO (Reuters) – A agência de classificação de risco Fitch Ratings revisou para cima suas premissas quanto aos preços de diversos metais neste e nos próximos anos, incluindo para o minério de ferro, cuja projeção para 2021 foi elevada em quase 70%.

A Fitch disse que as estimativas para o minério de ferro entregue na China com teor de 62% são agora de 125 dólares por tonelada em 2021, acima dos 75 dólares anteriormente e contra 108 dólares em 2020.

Para 2022, as projeções foram revistas para 90 dólares, de 70 dólares, enquanto em 2023 houve ajuste de 60 para 80 dólares. A Fitch ainda elevou a previsão de longo prazo para 70 dólares, de 60 antes, e divulgou estimativa de 70 dólares para 2024.

“Nossa revisão de todas premissas de preço para o minério de ferro é a mudança mais significativa, e é guiada pela oferta apertada no mercado, que esperamos que continue nos próximos anos”, escreveram analistas da Fitch, citando expectativas abaixo do potencial da brasileira Vale em 2021.

Isso deixará as grandes mineradoras globais operando quase a plena carga, enquanto os estoques estão baixos e há expectativa de demanda adicional associada a pacotes de estímulos econômicos nos Estados Unidos e na Europa, acrescentou a Fitch em comunicado à imprensa.

No níquel, a Fitch elevou as perspectivas de preço spot na LME para 15 mil dólares em 2021, de 13.250 antes, enquanto aumentou o preço de longo prazo a 15 mil dólares, de 14 mil.

No ouro, a Fitch agora trabalha com preços de 1.600 dólares por onça neste ano, de 1.400 antes, mas abaixo dos 1.771 dólares de 2020.

As revisões, em geral, vêm com expectativas de que diversas commodities poderão se beneficiar do retorno na demanda no curto prazo, enquanto a resposta da oferta ainda deve ser lenta e os estoques estão em níveis baixos.

(Por Luciano Costa)

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).