A semana será marcada pelo feriado nacional do Dia da Padroeira (12) e contará com eventos a partir de quarta-feira (13). O IBGE apresenta a Pesquisa Mensal de Serviços e o Banco Central divulga a prévia do PIB, ambos referentes ao mês de agosto.

O mercado acompanha com atenção a divulgação do desempenho no setor de serviços, que acontece na quinta-feira (14). O volume de serviços vem subindo mês a mês e, em julho, registrou sua quarta alta seguida com um crescimento de 1,1%. Foi o maior patamar alcançado em cinco anos.

O resultado foi puxado pela variação positiva dos serviços prestados às famílias (3,8%), como hotéis, restaurantes, buffets e parques temáticos, e pelos serviços profissionais administrativos (0,6%), como atividades jurídicas, serviços de engenharia e soluções de pagamentos eletrônicos.

Outro evento que está no radar dos investidores é a apresentação do IBC-Br (Índice de Atividade Econômica do Banco Central), considerado uma prévia do PIB. Despois de oscilações no início do ano, por conta da segunda onda da Covid-19, o índice começou a subir. De junho para julho, o IBC-Br passou de 139,68 pontos para 140,52 pontos na série dessazonalizada. Foi o maior patamar desde fevereiro.

O resultado referente ao mês de agosto será divulgado na sexta-feira (15) pelo Banco Central.

Radar corporativo: empresas para ficar de olho

Comerc

A estreia das ações da Comerc na B3 está marcada para a próxima quarta-feira (13). A companhia é uma das principais comercializadoras de energia do Brasil e pode levantar R$ 1,6 bilhão na oferta inicial. Com o dinheiro captado, a empresa pretende investir em novos projetos, assim como em projetos de expansão para geração de energia centralizada e distribuída. O valor mínimo para participar do IPO é de R$ 3 mil, e o máximo, de R$ 1 milhão.

Banco ABC Brasil

Na quinta-feira (14), o Banco ABC Brasil, recentemente elevado a outperform pelo Itaú BBA, irá promover uma reunião pública com analistas para divulgar estratégias, novas iniciativas e perspectivas para o futuro, segundo comunicado.

CVC

A CVC Brasil viu suas ações enfrentarem oscilações atípicas na última semana e encerrou o pregão da última quinta-feira liderando as maiores quedas do Ibovespa com um recuo de 4,71%, a R$ 19,82. Na sexta-feira (8), a operadora de turismo revelou que não tem previsão de retorno para alguns de seus sistemas que seguem interrompidos após ataque hacker no início do mês.

(Com Bloomberg)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).