Após o feriado do Dia da Proclamação da República, comemorado nesta segunda-feira (15), o mercado irá acompanhar a divulgação da prévia do PIB. O Banco Central divulga amanhã o Índice de Atividade (IBC-Br) de setembro em meio a oscilações na economia do país, que sofre para retomar o ritmo pré-pandemia.

Na Câmara dos Deputados, a pauta econômica gira em torno do projeto que prorroga a desoneração da folha de pagamento. A medida que reduz os encargos trabalhistas de empresas dos 17 principais setores da economia é uma tentativa de conter as altas taxas de desemprego.

No exterior, as atenções estarão voltadas para a divulgação da segunda prévia do PIB da Zona do Euro, para o terceiro trimestre.

Veja o que pode interessar ao mercado nesta semana:

IBC-Br

O Banco Central divulga na terça-feira (16) os dados de setembro do seu seu Índice de Atividade (IBC-Br). O indicador tem a função de antecipar o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) e ajudar na definição da taxa básica de juros, a Selic.

Segundo a XP, o IBC-Br deve cair 0,4% em setembro e ter um aumento de 1,3% ante o mesmo período de 2020. A estimativa atualizada da corretora para o PIB do 3º trimestre corresponde a uma ligeira elevação (0,1%) em comparação ao 2º trimestre.

Em relação ao 3º trimestre de 2020, é esperado um crescimento de 4,4%. Com isso, a expectativa de expansão de 5% para o PIB total em 2021 tem viés de baixa.

PIB da Zona do Euro

Também está marcada para a terça-feira a divulgação da segunda prévia do PIB da Zona do Euro, referente ao terceiro trimestre de 2021. Na primeira estimativa para o período, o índice teve alta de 2,2%, quando comparado ao trimestre anterior. O resultado representava uma leve aceleração da economia frente ao 2º trimestre, que teve a alta revisada para 2,1%.

Desoneração na folha

A Câmara dos Deputados deve analisar na quarta-feira (17) o projeto de lei que prorroga a desoneração da folha de pagamento para empresas de 17 setores da economia. A previsão atual é de acabar com a possibilidade de desoneração no fim deste ano. O texto em discussão propõe ampliar a medida até 31 de dezembro de 2026.

Com a desoneração da folha, as companhias podem substituir a contribuição previdenciária, de 20% sobre os salários dos empregados, por uma alíquota sobre a receita bruta, que varia de 1% a 4,5%. Dessa forma, os encargos trabalhistas ficam reduzidos. Na semana passada, o presidente, Jair Bolsonaro, declarou apoio à proposta.

Radar corporativo: empresas para ficar de olho

Petz

A rede de pet shops Petz, que estreou na bolsa em setembro do ano passado, define preço por ação em follow-on na quinta-feira (18). A companhia pode levantar perto de R$ 1 bilhão em uma oferta primária de 41 milhões de ações. Os recursos serão utilizados para acelerar a abertura de lojas e o crescimento com aquisições e novos negócios, de acordo com o prospecto.

Balanços
A temporada de balanços das companhias listadas na B3 continua e, nesta semana, as divulgações estarão concentradas na terça-feira (16). Ânima, Eletrobras, Gafisa, e Méliuz fazem parte do grupo que apresenta resultados do terceiro trimestre.

Confira a agenda completa de balanços desta semana:

ComapnhiaData de divulgação   
ANIMA16/11/2021
ATMASA16/11/2021
BAHEMA16/11/2021
BBMLOGISTICA16/11/2021
BOA SAFRA16/11/2021
BOA VISTA16/11/2021
BR PARTNERS16/11/2021
CEDRO16/11/2021
CLEARSALE16/11/2021
CRUZEIRO EDU16/11/2021
DESKTOP16/11/2021
DIMED16/11/2021
ELETROBRAS16/11/2021
ESPACOLASER16/11/2021
GAFISA16/11/2021
HBR REALTY16/11/2021
IOCHP-MAXION16/11/2021
LOPES BRASIL16/11/2021
MELIUZ16/11/2021
MOSAICO16/11/2021
OCEANPACT16/11/2021
ONCOCLINICAS16/11/2021
SINQIA16/11/2021
VIVEO16/11/2021
WDC NETWORKS16/11/2021

(Com Bloomberg)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).