A atividade industrial da China expandiu no ritmo mais lento em nove meses em fevereiro uma vez que a demanda fraca do exterior e ressurgimentos do coronavírus pesaram sobre a produção, ampliando a pressão sobre o mercado de trabalho do país, mostrou a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês).

A desaceleração do setor industrial destaca a fragilidade da recuperação econômica da China, embora os casos internos de Covid-19 tenham sido controlados e analistas esperem uma forte recuperação no crescimento do ano.

Fevereiro também foi marcado pelo feriado do Ano Novo Lunar, em que muitos trabalhadores retornam para suas cidades natais, embora este ano tenha registrado menos viagens por temores do coronavírus.

O PMI de indústria do Caixin/Markit caiu a 50,9 no mês passado, nível mais baixo desde maio.

Analistas consultados pela Reuters esperavam que o índice repetisse a marca de janeiro de 51,5. Leitura acima de 50 indica crescimento.

“A demanda externa continuou a pesar sobre a demanda geral…Os empresários consultados destacaram as consequências dos ressurgimentos de Covid-19 no inverno, assim como a pandemia no exterior”, disse Wang Zhe, economista sênior do Caixin Insight Group.

O subíndice de produção caiu a 51,9, ritmo mais lento de expansão desde abril do ano passado, enquanto o subíndice de novas encomendas recuou a 51,0, patamar mais baixo desde maio.

As encomendas de exportação encolheram pelo segundo mês. As fábricas dispensaram trabalhadores pelo terceiro mês, e a um ritmo mais rápido.

(Reportagem de Shri Navaratnam)

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).