Por Karl Plume

(Reuters) – Importadores de empresas estatais da China compraram pelo menos oito cargas da soja dos Estados Unidos nesta sexta-feira, ou 480 mil toneladas, a maior compra da oleaginosa norte-americana em quatro meses e meio, afirmaram dois operadores dos EUA familiares com os acordos.

Essas negociações, que eram de embarques dos portos do Pacífico Norte especialmente em outubro, vieram após os futuros da nova safra para novembro negociados em Chicago recuarem quase 7% na quinta-feira, a mínima desde março.

A China diminuiu as compras de soja dos EUA nos últimos meses, com a disponibilidade das cargas mais baratas da soja brasileira recém-colhida e os preços da soja dos EUA disparando na máxima de oito anos e meio.

Porém a queda dos preços dessa semana ofereceu para o maior importador de soja do mundo a chance de assegurar compras necessárias para o fim do ano, para alimentar o maior plantel de porcos do mundo.

Também existem preocupações de que a seca poderia reduzir a safra dos EUA e aumentar os preços futuramente.

Os contratos futuros da soja subiram após mínimas de vários meses nesta sexta-feira, com a nova safra de soja para novembro atingindo a máxima da sessão após confirmação da compra da China pela Reuters.

(Por Karl Plume)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).