O que a alta na cotação do açúcar tem a ver com o preço do etanol para os motoristas?

Tudo. Usinas sucroalcooleiras, ou seja, que processam a cana-de-açúcar, estudam aumentar a produção de açúcar devido à recente escalada dos preços em contratos futuros — os valores são os mais altos em dois anos. Se isso acontecer, produtores vão reduzir a quantidade de cana voltada à fabricação de etanol.

Quais os números? Os preços futuros do açúcar bruto para entrega em março em Nova York subiram 9,1% desde 2 de janeiro. A próxima safra começa a ser plantada em abril.

Quais as razões para a alta do açúcar? Notícias de menor produção em países como a Tailândia ampliaram preocupações de analistas e produtores com a oferta num momento em que já existia a expectativa de um déficit global na safra 2019/20, que teve início em outubro.

O que dizem os analistas? Sócio da consultoria FG/A, que assessora usinas em estratégias comerciais, Willian Hernandes, disse que o salto nos preços fez usinas passarem a avaliar mudanças no mix de produção — ou seja, no montante de cana que um produtor direciona para a fabricação de açúcar ou etanol.

Analista de açúcar e etanol da Agroconsult, Fabio Meneghin disse que os recentes ganhos nos preços podem levar algumas usinas a produzir e vender mais açúcar. Mas isso é válido apenas para as usinas “mais próximas de portos, com acesso a boas estradas e a ferrovias no estado de São Paulo”.

Mas há quem diga que os preços do açúcar precisam subir mais para que seja vantajoso para as usinas deixarem de produzir o biocombustível.  “O mercado de etanol no Brasil tem muita liquidez. A usina é paga em três dias, enquanto o açúcar paga em 45 dias. As usinas precisariam de um prêmio para mudar para o açúcar”, disse o diretor administrativo da corretora Paragon Global Markets em Nova York, Michael McDougall.

Quanto atualmente da cana vai para o açúcar e quanto para o etanol? Na última safra brasileira, as usinas do país direcionaram o menor volume já registrado de cana para produção de açúcar: apenas 34%. O restante serviu para fabricação de etanol, após uma alta na demanda e nos preços do biocombustível.

Os preços do etanol subiram 11,52% nos postos brasileiros ao longo de 2019, segundo dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo).

(Com a Reuters)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).