SÃO PAULO (Reuters) – A elétrica Energisa tem visto elevações de preços de diversos produtos necessários a suas operações devido ao atual momento de alta nas cotações das commodities no mercado internacional, o que tem feito a empresa até segurar algumas compras, disse nesta sexta-feira o diretor financeiro da companhia, Mauricio Botelho.

“Uma das preocupações que nós temos aqui no momento é exatamente esse aumento das commodities em geral, isso pode influenciar bastante aqui o custo de materiais e acaba tendo alguma influência em serviços”, afirmou ele, durante teleconferência com investidores sobre os resultados do primeiro trimestre.

“Estamos experimentando aqui alguns incrementos de custos unitários, que influenciam até o Capex (investimento), até postergamos algumas compras para ver se os preços se acomodam um pouco”.

A afirmação veio após pergunta de analista sobre se uma redução de 7% nos custos com pessoal, material e serviços (PMSO) registrado pela companhia entre janeiro e março poderia ser vista como uma tendência para o ano de 2021.

“Fica difícil a gente dar um guidance nesse momento, que está muito volátil.”

Ao final da teleconferência, no entanto, o executivo acrescentou que um aumento de preços das commodities pode também gerar efeito positivo para a companhia, que atua em áreas geográficas importantes para o agronegócio.

“Um super ciclo de commodities pode, sim, influenciar regiões em que a Energisa atua, principalmente na região Norte e região Centro-Oeste”, afirmou.

(Por Luciano Costa; edição de Nayara Figueiredo)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).