A energia renovável, pela primeira vez, teve participação maior na Europa do que os combustíveis fósseis. Cerca de 40% da eletricidade no primeiro semestre nos 27 países da UE vieram de fontes renováveis, em comparação com 34% de usinas que queimam combustíveis fósseis, segundo o grupo ambiental Ember, em Londres. Como resultado, as emissões de dióxido de carbono do setor elétrico caíram 23%.

O aumento é significativo e encorajador para os legisladores, enquanto a Europa se prepara para gastar bilhões de euros para se recuperar do vírus e coloca o bloco no caminho para neutralizar a emissão de carbono em meados do século.

“Isso marca um momento simbólico na transição do setor elétrico da Europa”, disse Dave Jones, analista de eletricidade da Ember. “Para países como a Polônia e a República Tcheca lutando contra a extração de carvão, agora existe uma saída clara”.

Melhores condições

Enquanto a demanda de energia diminuiu, a produção de parques eólicos e solares aumentou porque mais usinas entraram em operação em dias mais ventosos e ensolarados. Ao mesmo tempo, as condições úmidas impulsionaram a energia hidrelétrica na Península Ibérica e nos mercados nórdicos.

Essas condições ajudaram as energias renováveis ​​a se tornar um raro ponto positivo durante todo o tumulto econômico deste ano. Em muitas áreas, as fontes renováveis ​​de eletricidade têm prioridade na rede, o que significa que elas podem continuar crescendo mesmo com a demanda encolhendo e outras usinas de energia serem desligadas.

Demanda por eletricidade em queda

A demanda de eletricidade na UE caiu 7% no total. A geração de energia fóssil despencou 18% no primeiro semestre, em comparação com o ano anterior. A geração renovável cresceu 11%, de acordo com a Ember.

O carvão foi de longe o maior perdedor em 2020. É uma das fontes de energia mais poluentes e sua participação está caindo na Europa à medida que o preço do carbono aumenta e os governos se movem para reduzir as emissões. A energia do carvão caiu 32% em toda a UE.

Apesar da economia, a decisão de desligar o carvão definitivamente se resumirá a acordos políticos entre produtores e governos.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).