Com a segunda onda da pandemia de coronavírus, que impôs novas restrições à circulação em vários estados, os empreendedores aceleraram a busca por crédito, segundo dados exclusivos da Serasa Experian.

No mês passado, segundo o Indicador de Demanda das Empresas por Crédito da Serasa Experian, a busca cresceu 10,9% na comparação com mesmo mês do ano passado, com destaque para comércio (onde a alta foi de 11,4%) e serviços  (crescimento de 10,7%).

Crédito: Reprodução/ Serasa Experian

 

Na avaliação do economista da Serasa Experian, Luiz Rabi, esse crescimento na busca por financiamentos está diretamente relacionado à situação sanitária, com a volta das restrições ao funcionamento, além da interrupção do auxílio emergencial, cujo pagamento só foi retomado neste mês.

“Os cortes nas medidas de apoio do governo, como o auxílio financeiro aos consumidores, e a fase emergencial decretada na metade de março dificultaram ainda mais a movimentação, lucro e produção das empresas”, afirmou.

Ele destacou ainda que o aumento no custo dos insumos também prejudica as empresas. “Os negócios de comércio e serviços buscaram alternativas para continuarem operando, mas ainda enfrentam dificuldades diversas, como encarecimento de insumos e outras contas. A busca por crédito é uma alternativa para manter as contas em dia, não cair na inadimplência e garantir o funcionamento dos negócios”.

Micro e pequenas

O levantamento mostra ainda que as micro e pequenas empresas continuam sendo as que mais demandam financiamentos no país, com alta de 11,2% no mês passado ante mesmo período de 2020.

Todas as regiões brasileiras registraram alta na busca por crédito em março:

  • Sul (+ 15,2%)
  • Centro Oeste (+14,4%)
  • Norte (+13,7%)
  • Nordeste (+12,8%)
  • Sudeste(+7,5%)

 

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).