Por Manoj Kumar

NOVA DÉLHI (Reuters) – A economia indiana voltou a crescer em seu terceiro trimestre fiscal após uma recessão mais cedo em 2020, e a recuperação deve acelerar à medida que a demanda do consumidor e os investimentos compensam os efeitos da pandemia, disseram economistas.

O Produto Interno Bruto cresceu 0,4% entre outubro e dezembro em comparação com o mesmo período do ano anterior, mostraram dados divulgados pelo Escritório Nacional de Estatísticas da Índia nesta sexta-feira. O resultado veio depois de contrações revisadas de 7,3% no trimestre de julho a setembro e de 24,4% de abril a junho.

Analistas em uma pesquisa da Reuters previam um crescimento de 0,5% no terceiro trimestre do ano fiscal que termina em 31 de março.

A Índia também revisou as estimativas do PIB anual para o ano fiscal, prevendo uma contração de 8,0%, mais profunda do que uma estimativa anterior de queda de 7,7%.

Os economistas elevaram suas previsões para o ano fiscal atual e de 2021-22, esperando uma recuperação nos gastos do governo, na demanda do consumidor e na retomada da maioria das atividades econômicas restringidas pela pandemia de Covid-19.

O banco central da Índia, que reduziu sua taxa de recompra em um total de 115 pontos-base desde março de 2020 para amortecer o choque econômico da pandemia, projetou um crescimento de 10,5% no ano fiscal que começa em abril.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).