A economia da Alemanha encolheu 5% em 2020, menos do que o esperado, uma vez que forte resposta estatal ajudou a limitar os problemas causados pela pandemia de Covid-19, mostraram nesta quinta-feira (14) dados preliminares da agência de estatísticas.

A contração do Produto Interno Bruto foi menor do que a expectativa de queda de 5,1% em pesquisa da Reuters e também em relação ao recuo recorde de 5,7% sofrido em 2009 durante a crise financeira global.

O governo de coalização da chanceler Angela Merkel adotou desde março uma série sem precedentes de medidas de resgate e estímulo para ajudar as empresas e os consumidores a superarem a pandemia.

Com ajuste para os efeitos do calendário, a economia contraiu 5,3%, mostraram os dados preliminares.

O consumo privado despencou 6% no ano, enquanto o investimento empresarial em novos equipamentos também caiu com força.

As exportações recuaram quase 10%, enquanto as importações caíram 8,6%, disse a agência. O únicos pontos positivos vieram dos gastos do governo, que elevaram o consumo estatal em 3,4%, e da construção, onde o investimento subiu 1,5%.

 

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).