Por Luana Maria Benedito

SÃO PAULO (Reuters) – O dólar passava a subir contra o real nesta segunda-feira, com incertezas fiscais domésticas compensando a fraqueza internacional da divisa norte-americana em meio a esperanças de uma recuperação econômica global.

Às 10:25, o dólar avançava 0,51%, a 5,6143 reais na venda, enquanto o contrato mais líquido de dólar futuro subia 0,38%, a 5,616 reais.

A novela envolvendo o Orçamento de 2021 — considerado inexequível na forma como aprovado pelo Congresso, com subestimativa de despesas obrigatórias — dominava o foco dos mercados, que ficavam à espera de uma resolução.

“Devemos ter uma solução para o Orçamento essa semana”, disse em post no Twitter Rafaela Vitoria, economista-chefe do Banco Inter. “Além do esperado acordo, o controle da pandemia e reabertura da economia devem melhorar as perspectivas para o resultado fiscal”, acrescentou, mas ressaltou que essas previsões dizem respeito apenas ao curto prazo, uma vez que o país pode voltar a apresentar riscos às contas públicas este ano e em 2022.

Thiago Andrade, sócio da Athena-BGA Investimentos, disse à Reuters que a “pressão (sobre o real) pelo risco fiscal vai continuar.”

“Não acho que vamos ter um real mais valorizado por um bom tempo, a não ser que fatores internacionais afetem o mercado doméstico.”

Mais cedo, na mínima do dia, o dólar à vista chegou a cair para 5,5574 reais, comportamento que ficou em linha com a movimentação da divisa norte-americana ante uma cesta de pares fortes, que caía aproximadamente 0,5%.

Andrade explicou que os principais motores do mercado de câmbio internacional no momento são o comportamento dos rendimentos dos títulos dos Estados Unidos e as apostas numa recuperação econômica global, apesar de um salto recente nos casos de Covid-19 em vários países. “O mundo está com apetite por risco”, disse ele.

Em segundo plano, ficava a notícia de que a atividade econômica brasileira registrou o nível mais forte de expansão em sete meses em fevereiro, no décimo mês seguido de crescimento, segundo dados do Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br).

Segundo Andrade, o resultado promissor pode ser um fator de alívio para a moeda brasileira nesta segunda-feira.

A moeda norte-americana spot fechou a última sessão, na sexta-feira, em queda de 0,75%, a 5,5856 reais na venda.

O Banco Central anunciou para este pregão leilão de swap tradicional para rolagem de até 15 mil contratos com vencimento em novembro de 2021 e abril de 2022.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).