SÃO PAULO (Reuters) – O dólar fechou em queda nesta sexta-feira, respondendo ao alívio global nesta sessão, mas na semana a moeda ainda acumulou alta, após o rali da penúltima sessão por temores inflacionários nos Estados Unidos.

O dólar à vista caiu 0,78% nesta sexta, para 5,2720 reais, após oscilar entre 5,2978 reais (-0,30%) e 5,2458 reais (-1,28%).

No exterior, o índice da divisa norte-americana recuava 0,5%. O dólar perdia terreno contra a vasta maioria de seus principais rivais, com moedas correlacionadas a commodities (assim como o real) em alta de até 1,5%.

Na semana, porém, a cotação no Brasil acumulou ganho de 0,85%, sobretudo devido à alta de 1,55% da quarta-feira, quando o dólar disparou em todo o mundo após dados mais fortes de inflação nos EUA.

“O mercado já vive há décadas sem uma experiência concreta de inflação nos EUA. Então, não será de um dia para o outro que este cenário irá se entrincheirar no preço dos ativos. Isso levará tempo e novos dados econômicos”, disse Dan Kawa, CIO da TAG Investimentos. “De maneira geral, espero um cenário de maior volatilidade pela frente”, completou.

Em maio, a moeda ainda perde 2,94%, mas sobe 1,55% em 2021.

(Por José de Castro)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).