Por Isabel Versiani

(Reuters) – O desempenho positivo do setor de serviços em fevereiro consolidou cenário de crescimento da atividade no primeiro trimestre do ano, avaliou a Secretaria de Política Econômica nesta quinta-feira, ressaltando, porém, que os dados de março serão afetados pelo agravamento da crise da pandemia no país.

“O recrudescimento da pandemia, a grande quantidade de brasileiros infectados pela Covid-19 e o aumento das regras legais de distanciamento afetarão negativamente o setor no mês de março, com efeitos para o PIB do 1T21. No entanto, a desaceleração será bem menor do que a ocorrida no início da pandemia”, disse a SPE em nota.

Para a secretaria, a retomada consistente dos serviços se dará com a vacinação em massa –que abriria espaço para uma recuperação dos serviços prestados às famílias, que seguem bem abaixo do patamar de fevereiro de 2020– e a continuidade da agenda de reformas e consolidação fiscal.

No mês de fevereiro, o volume total de serviços registrou avanço de 3,7%, bem acima da expectativa em pesquisa da Reuters de alta de 1,5%, o que levou o setor a superar o nível pré-pandemia pela primeira vez.

“Os bons resultados da agropecuária, indústria e serviços, até fevereiro deste ano, indicam que a economia brasileira continuou crescendo, contrariando as previsões de que o fim do Auxílio Emergencial geraria uma retração da atividade no 1T21”, disse a SPE.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).