A crise do coronavírus deve causar danos de longo prazo para a economia. Das 120 mil lojas localizadas dentro de shoppings centers, cerca de 15 mil não devem reabrir após o fim das medidas de isolamento social. A estimativa foi feita pela Alshop (Associação Brasileira de Lojistas de Shopping), que atribui essa situação à crise enfrentada pelo setor desde que os shoppings foram obrigados a fechar as portas.

Até agora, mais de 120 mil funcionários de lojas de shoppings já foram demitidos. A Alshop diz que esse número vai subir ainda mais.

Quantos shoppings já estão abertos? A Abrasce (associação brasileira de shoppings centers) diz que 58 shoppings já estão funcionando. São estabelecimentos localizados em 34 cidades de nove Estados que já relaxaram as medidas de isolamento social.

  • Espírito Santo: 1
  • Minas Gerais: 4
  • Rio de Janeiro: 2
  • Rio Grande do Sul: 11
  • Santa Catarina: 23
  • Paraná: 7
  • Mato Grosso: 2
  • Mato Grosso do Sul: 4
  • Goiás: 4

Os shoppings que reabriram já recuperaram as perdas? Não, muito pelo contrário. A Ablos (Associação Brasileira dos Lojistas Satélites) diz que o faturamento das lojas reabertas está 70% inferior à registrada antes da pandemia. “As pessoas ainda não querem consumir e a retomada do comércio será muito lenta, voltando ao normal apenas no final do ano, afirma Tito Bessa, presidente da Abos e fundador da rede de lojas TNG.

Dá para reabrir mais lojas? Na opinião da Açshop, sim. “Dados mostraram que a arrecadação federal de impostos é a menor em 13 anos, porém mais de 4.000 municípios tem condições de permitir a reabertura, pois tem baixa ocupação de UTIs”, diz Nabil Sahyoun, presidente da Alsop.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).