Por Aluisio Alves

SÃO PAULO (Reuters) – O Consórcio Via Mobilidade, liderado pela CCR, venceu nesta terça-feira o leilão para concessão das linhas das linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), com oferta de 980 milhões, um ágio de cerca de 202% sobre o valor mínimo.

A concessão e prevê investimentos de 3,35 bilhões de reais ao longo do contrato de 30 anos, sendo 2,6 bilhões nos primeiros seis anos. A concessão prevê modernização de 35 estações; construção de duas novas e a compra de frota de mais de 30 composições novas.

O governo paulista assume a obrigação de concluir obras de extensão da Linha 9 até Varginha e fazer adequações nas estações Morumbi (integração com Linha 17-Ouro), Santo Amaro (integração com Linha 5-Lilás) e Carapicuíba (ligação com Boulevard).

O grupo da CCR bateu as ofertas feitas pelos consórcios Integração, liderado pela Ibérica Holding (519,5 milhões de reais); a do Mobitrens, liderado pela Comporte (787,7 milhões de reais); e a do Itapemirim Encalso, (400 milhões de reais).

A CCR é a principal operadora privada de metrôs em São Paulo, com as linhas 4-Amarela, 5-Lilás e 17-Ouro.

O negócio ocorre após a CCR ter vencido há cerca de duas semanas a disputa para concessão de 15 aeroportos do país, distribuídos em dois lotes, num leilão federal realizado também na B3.

As ações da CCR fecharam em baixa de 0,65%, enquanto o Ibovespa recuou 0,72%.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).