Por Aluisio Alves

SÃO PAULO (Reuters) – O grupo liderado pela CCR venceu nesta terça-feira o leilão para concessão das linhas das linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), com oferta de 980 milhões de outorga, ampliando a liderança da concessionária sobre o setor de mobilidade urbana em São Paulo.

Com ágio de cerca de 202% sobre o valor mínimo definido no edital, o Consórcio Via Mobilidade, formado pela CCR e pela RuasInvest, do empresário luso-brasileiro José Ruas Vaz, garantiu o direito de administrar as linhas por 30 anos.

Durante esse período, espera-se que o grupo invista 3,35 bilhões de reais, sendo 2,6 bilhões nos primeiros seis anos. A concessão prevê modernização de 35 estações; construção de duas novas e a compra de frota de mais de 30 composições novas.

Segundo o governador de São Paulo, João Doria, os recursos da outorga serão usados principalmente para serviços de educação, saúde, segurança pública, que terão demandas maiores devido aos efeitos da Covid-19.

“Ainda vamos ver um período longo e difícil da pandemia”, afirmou Doria a jornalistas após o resultado do leilão.

O governo paulista assumirá a obrigação de concluir obras de extensão da Linha 9 até Varginha e fazer adequações nas estações Morumbi (integração com Linha 17-Ouro), Santo Amaro (integração com Linha 5-Lilás) e Carapicuíba (ligação com Boulevard).

O governo paulista ainda deve levar a concessão em 2021 o leilão de 22 aeroportos regionais, em julho, além de trechos de travessia marítima e de rodovias.

LEILÃO

O Via Mobilidade bateu as ofertas feitas pelos consórcios Integração, liderado pela Ibérica Holding (519,5 milhões de reais); a do Mobitrens, liderado pela Comporte (787,7 milhões de reais); e a do Itapemirim Encalso, (400 milhões de reais).

Com a vitória, a CCR, já a principal operadora privada de metrôs em São Paulo, com as linhas 4-Amarela, 5-Lilás e 17-Ouro, amplia a liderança do setor no Estado.

O resultado ocorre menos de um mês após a CCR ter obtido aditivos contratuais que vão garantir à empresa mais de 1 bilhão de reais do governo paulista por atrasos em obras de infraestrutura logística a serem operadas pela empresa.

A CCR também venceu há duas semanas a disputa para concessão de 15 aeroportos do país, distribuídos em dois lotes, num leilão federal realizado também na B3.

As ações da CCR fecharam em baixa de 0,64%, enquanto o Ibovespa recuou 0,72%.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).