SÃO PAULO (Reuters) – A terminação de bovinos em confinamento deve encerrar 2021 com recorde de 6,528 milhões de cabeças, alta de 2% em relação ao ano anterior, estimou nesta quarta-feira a DSM, citando expectativas positivas para 2022 com base em custos mais controlados e preços elevados da arroba.

Segundo dados do Censo de Confinamento da empresa de nutrição animal, Mato Grosso segue na liderança ao registrar 1,383 milhão de cabeças (+1%) confinadas, mas São Paulo foi destaque devido ao crescimento de 17% no comparativo anual, para 1,22 milhão.

(Por Nayara Figueiredo)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).