A confiança do setor de serviços do Brasil melhorou pelo terceiro mês seguido em junho e foi ao nível mais alto em quase um ano e meio uma vez que as expectativas para os próximos meses melhoraram, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta terça-feira.

O Índice de Confiança de Serviços (ICS) avançou 5,7 pontos e chegou a 93,8 pontos em junho, maior patamar desde fevereiro de 2020.

“A confiança do setor de serviços fecha o primeiro semestre em alta, atingindo o maior nível desde o início da pandemia. O resultado positivo desse mês foi influenciado pela percepção de melhora do volume de serviços e avanço das expectativas em relação aos próximos meses”, explicou em nota Rodolpho Tobler, economista da FGV Ibre.

O Índice de Situação Atual (ISA-S), indicador da percepção sobre o momento presente do setor de serviços, teve alta de 4,7 pontos em junho, a 88,7 pontos, maior nível desde fevereiro de 2020.

Por sua vez o Índice de Expectativas (IE-S), que reflete as perspectivas para os próximos meses, avançou 6,7 pontos, a 99,1 pontos, patamar mais elevado desde janeiro de 2020.

“A ampliação do programa de vacinação, redução das medidas restritivas e melhora na confiança dos consumidores ajudam a explicar o momento de recuperação do setor. A continuidade desses fatores positivos é fundamental para o andamento do cenário de retomada nos próximos meses”, completou Tobler.

No primeiro trimestre, o setor de serviços, mais afetado pelas medidas de contenção da Covid-19, teve alta de 0,4% sobre os três meses anteriores. A expectativa agora volta-se para uma aceleração da vacinação contra o coronavírus.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).