Você já deve ter ouvido falar nas chaves do Pix. São formas fáceis de identificar uma conta bancária para recebimento de depósitos. Podem ser usadas como chaves dados como número do celular, do CPF, do CNPJ, endereço de e-mail ou números aleatórios.

O cadastramento dessas chaves começou no último dia 5. Desde então, mais de 42 milhões de chaves já foram cadastradas.

Uma coisa que as pessoas vão começar a descobrir é que algumas chaves não conseguirão ser cadastradas porque já estão atreladas a outra conta bancária. Isso acontecerá quando a pessoa comprar um celular e o número já tiver pertencido a outro usuário.

O que acontece em casos assim? O dono do número de celular terá de fazer a reivindicação da chave Pix. “Pode acontecer se um usuário que tiver associado seu celular à sua conta cancelar a linha telefônica e perder a posse do número. Este número será reciclado pela operadora e vai acabar sendo de outro correntista, que vai tentar associar seu telefone a uma conta, mas receberá aviso que o mesmo número já está em outra conta, que não é dele”, afirma Carlos Netto, CEO da Matera.

Mas é somente o número de telefone que pode ser reivindicado? Não. O Banco Central diz que o endereço de e-mail também pode ser reivindicado.

A quem deve ser feita a reivindicação? Para a instituição bancária na qual o usuário quer cadastrar sua chave. “A reivindicação de posse deve estar disponível para os usuários finais pelo menos no horário das 8h às 20h em todos os dias do ano”, afirma o BC.

Quanto tempo leva esse processo? Segundo a autoridade monetária, o novo detentor terá um prazo de 7 dias corridos para validar e comprovar a posse da chave.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).