Por Mas Alina Arifin

(Reuters) – O comércio de café no Vietnã, maior produtor mundial de grão robusta, permaneceu morno esta semana, a pelo menos duas semanas da chegada de novos estoques, enquanto os descontos permaneceram inalterados na Indonésia, disseram traders na quinta-feira.

Agricultores nas Terras Altas Centrais, a maior área de cultivo de café do Vietnã, venderam o café por 40.700-41.500 dongs (1,79-1,83 dólar) por quilo, em comparação com a faixa de 40.200-42.000 dongs da semana passada.

“Parou de chover aqui, mas as chuvas prejudicaram muito a colheita”, disse um comerciante da província de Dak Lak, a principal área de cultivo de café do país.

“Novos grãos podem chegar em duas semanas se as chuvas diminuírem e a situação da Covid-19 estiver sob controle.”

Traders no Vietnã ofereceram lotes de robusta com 5% de grãos pretos e quebrados grau 2 com descontos de 250-270 dólares por tonelada para o contrato de março. A faixa de desconto foi de 300 dólares na semana passada.

As exportações de café do Vietnã nos primeiros 11 meses deste ano devem mostrar uma queda de 4,4% em relação ao ano anterior, para 1,36 milhão de toneladas, disse o governo.

Enquanto isso, a Indonésia exportou 8.811,44 toneladas de grãos de café robusta Sumatra em novembro da província de Lampung, mostraram dados do órgão comercial local, queda de 70,8% em relação ao mesmo mês do ano passado.

Os grãos de robusta Sumatra da Indonésia foram oferecidos com um desconto de 250 dólares no contrato de março desta semana, inalterado em relação ao desconto da semana passada no contrato de janeiro, disse um trader da região.

“O desconto não mudou esta semana, já que o preço de referência permaneceu muito alto”, acrescentou o trader.

(Reportagem de Mas Alina Arifin em Bandar Lampung)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).