A reabertura do mercado de trabalho vem, aos poucos, trazendo mudanças. Na terceira semana de agosto, cerca de 4 milhões de pessoas (4,8% da população ocupada) estavam afastados do trabalho devido ao distanciamento social, de acordo com a Pnad Covid-19, divulgada nesta sexta-feira,11, pelo IBGE.

Esse número mostra uma redução em relação ao começo da pandemia. Na primeira semana de maio, eram 16,6 milhões (19,8% dos ocupados) que estavam nessa situação.

Outro dado interessante é que mesmo com a reabertura, ficou estável o número de trabalhadores em home office. Eram 8,3 milhões (ou 10,9% da população ocupada e não afastada) em agosto, quase a mesma quantidade de maio (8,6 milhões).

Veja outros destaques:

Empregados e não afastados do trabalho: A população ocupada e não afastada do trabalho, estimada em 75,9 milhões de pessoas, ficou estável em relação à semana anterior (75,1 milhões). Entre essas pessoas, 10,9% trabalhavam remotamente.

Desempregados: A população desocupada representa 12,6 milhões de pessoas e ficou estável frente à semana anterior (12,9 milhões).

Informais: A taxa de informalidade ficou em 33,4%, estável em relação à semana anterior (34,1%).

Desalentados: A população que não estava trabalhando nem procurava por trabalho era de 75 milhões de pessoas, mantendo-se estável em relação à semana anterior. Entre essas pessoas, 26,9 milhões disseram que gostariam de trabalhar. Cerca de 17,1 milhões não procuraram trabalho por causa da pandemia ou por não encontrarem uma ocupação na localidade em que moravam.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.