A série de medidas de quarentena adotadas no Brasil como forma de conter a pandemia de coronavírus tiveram um forte impacto nas vendas de veículos novos em março, mostram dados da Fenabrave (entidade que reúne as concessionárias) divulgados nesta quinta-feira (2).

Os licenciamentos de carros, ônibus e caminhões tiveram queda de 18,6% no mês passado na comparação com fevereiro, e desabaram quase 22% frente a março de 2019, para 163,6 mil unidades.

Quais os tipos de veículos que tiveram mais queda nas vendas? Os maiores tombos foram sentidos nos emplacamentos de carros (20,5% de queda ante fevereiro) e ônibus (retração de 29,7% na mesma comparação).

As vendas de caminhões novos se mostraram mais resilientes, recuando 0,4% na comparação com fevereiro.

O que disse a Fenabrave ao divulgar os dados? A entidade defendeu as medidas de quarentena adotadas por governos estaduais e municipais, mas ponderou que o setor precisa saber quando poderá reabrir as portas.

“Não queremos colocar a vida de ninguém em risco, mas precisamos de uma certa previsibilidade sobre quando voltaremos a operar, assim como necessitamos de medidas que permitam, às empresas e pessoas, postergar despesas, às quais, não terão condições de pagar nesse momento”, disse o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, em comunicado à imprensa.

Ele afirmou ainda que um mês de estagnação pode levar cerca de 20% dos funcionários do setor a serem demitidos. “Por enquanto, as concessionárias estão segurando a situação como podem, antecipando férias, utilizando banco de horas, mas, chegará um momento em que isso não se sustentará”, afirmou o executivo.

O setor de distribuição de veículos emprega cerca de 315 mil trabalhadores no Brasil, segundo a entidade.

Delivery faz queda de motos cair menos

A Fenabrave também representa concessionários de motocicletas, um segmento que mostrou uma queda mais contida nos emplacamentos, de 5,6% frente a fevereiro.

Segundo a entidade, isso ocorreu por causa do aumento da demanda dos consumidores por serviços de delivery, em meio às recomendações para que a população não saia de casa.

(Com a Reuters)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).