Com a flexibilização da quarentena, cerca de 1,6 milhão de pessoas voltaram a procurar emprego na segunda semana de agosto. Os dados são da última edição semanal da PNAD Covid-19, divulgada hoje (4) pelo IBGE.

Eles encontraram emprego? Só uma parte. “Tivemos um leve aumento da população ocupada (82,1 milhões) e da desocupada (12,9 milhões), e uma discreta diminuição da população fora da força de trabalho (75,4 milhões). Isso sugere, como já tínhamos observado na semana passada, uma leve retomada das atividades econômicas e da recuperação do emprego”, analisou a coordenadora da pesquisa, Maria Lúcia Vieira

Qual o reflexo disso? Caiu a quantidade de pessoas que gostariam de trabalhar, mas não procuraram trabalho no período (de 28,1 milhões para 27,1 milhões) e das que gostariam de trabalhar, mas não procuraram por conta da pandemia (de 18,3 milhões para 17,7 milhões).

Também houve ligeiro aumento das pessoas que estão na informalidade: 28 milhões (eram 27,9 milhões na semana anterior).

O contingente de ocupados que trabalhavam de forma remota ficou estável em 8,3 milhões.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.