O percentual de brasileiros que considera o governo de Jair Bolsonaro ótimo ou bom passou de 29% em dezembro para 40% em setembro. Os dados são da pesquisa CNI-Ibope, divulgada nesta quinta-feira pela CNI (Confederação Nacional da Indústria).

Também melhorou a aprovação de maneira de governar do presidente, passando de 41% para 50%. A parcela de brasileiros que diz confiar no presidente cresceu de 41% para 46%, ainda inferior aos 51% que dizem não confiar e abaixo dos 51% registrados no início do mandato de Bolsonaro.

A popularidade do presidente Jair Bolsonaro cresceu mais entre os entrevistados com menor grau de instrução. Entre aqueles com até a oitava série da educação fundamental, a parcela que avalia o governo como ótimo ou bom subiu de 25% para 44%.

Esse desempenho reverte tendência de queda na aprovação ao governo Bolsonaro, que se observava até dezembro de 2019. O pagamento do auxílio emergencial e de outras políticas para amenizar os efeitos da pandemia na economia coincidem com a melhora da taxa de aprovação ao governo Bolsonaro.

“Aparentemente, o auxílio emergencial teve um papel importante na melhora da avaliação do governo Jair Bolsonaro, como reflete o crescimento na aprovação das ações de combate à fome e à pobreza”, afirma Renato da Fonseca, gerente-executivo de economia da CNI.

Entre a parcela da população com renda familiar de até 1 salário mínimo, o percentual que avalia o governo como ótimo ou bom subiu de 19%, em dezembro de 2019, para 35%. Variação semelhante ocorreu entre os ouvidos com renda familiar de até um salário mínimo, os residentes nas periferias de capitais e os que vivem nas regiões Sul e Nordeste.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu WhatsApp? É só entrar no grupo pelo link: https://6minutos.uol.com.br/whatsapp.