BRASÍLIA (Reuters) – A reserva de liquidez do Tesouro, que estava em 806 bilhões de reais em janeiro, é suficiente para o pagamento dos vencimentos de títulos da dívida pública pelos próximos seis meses, afirmou o coordenador-geral de Operações da Dívida Pública, Luis Felipe Vital, nesta quarta-feira.

“No caso hipotético de o Tesouro não realizar nenhuma emissão, o que nós temos em caixa hoje seria suficiente para pagar os próximos seis meses, um pouco mais de seis meses, dos vencimentos da dívida pública à frente”, pontuou Vital em coletiva de imprensa virtual para comentar o Relatório Mensal da Dívida.

Questionado sobre eventuais preocupações do Tesouro com a concentração de vencimentos maiores da dívida nos meses de março e abril –no valor total de 542,4 bilhões de reais–, Vital disse que, em antecipação a essas “torres”, o Tesouro passou a reforçar o seu colchão de liquidez e promover leilões de rolagem antecipada.

“Do ponto de vista de gestão do caixa, de gestão dessas maturações à frente, o Tesouro está bastante tranquilo, pois já temos recursos em caixa mais do que suficientes para isso, e ainda temos um instrumento adicional que permite suavizar esses vencimentos.”

(Por Gabriel Ponte)

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).