O presidente-executivo da Eletrobras, Wilson Ferreira Junior, decidiu renunciar depois de entender que o processo de privatização da estatal elétrica perdeu tração, afirmou o executivo, durante uma teleconferência com analistas de mercado.

Ferreira destacou que teve o empenho e compromisso do Ministério de Minas e Energia para realizar a venda de ações que resultaria em uma empresa privada. No entanto, ele disse que o processo foi adiado durante a pandemia e paralisado no Congresso.

“Nós não conseguimos ver a tração que esse processo. Deveria ter. É uma percepção pessoal. E em cima dela foi que eu tomei essa decisão anunciada ontem”, disse Ferreira.

A renúncia do CEO foi comunicada ao mercado na noite de domingo e, nesta segunda-feira, a BR Distribuidora informou que o convidou para assumir a presidência da companhia, no lugar de Rafael Grisolia.

 

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).