SÃO PAULO (Reuters) – A carga de energia do sistema elétrico interligado do Brasil deve fechar fevereiro com alta de 1,9% ante mesmo mês do ano passado, projetou o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) nesta sexta-feira, mantendo tendência de recuperação da demanda após fortes impactos iniciais da pandemia de coronavírus.

O Sudeste/Centro-Oeste deve ter o maior aumento de carga, com avanço de 2,7% em base anual, enquanto o Nordeste deve ver o menor crescimento, de 0,5%, segundo boletim do ONS.

O órgão do setor de energia ainda projetou que as chuvas nas hidrelétricas do Sudeste/Centro-Oeste, que concentram os maiores reservatórios, devem seguir abaixo da média no próximo mês, mesmo em pleno chamado “período úmido” para a região das usinas.

As precipitações nessas regiões foram estimadas pelo ONS em 68% da média histórica para o mês de fevereiro. No Sul, elas foram previstas em 194% da média, mas a região tem baixa capacidade de armazenamento.

(Por Luciano Costa)

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).