NOVA YORK/LONDRES (Reuters) – Os contratos futuros do café robusta fecharam com mais de 2% em alta na ICE nesta quarta-feira, já que o aperto na oferta continua a sustentar o mercado dessa variedade.

Os futuros do açúcar bruto subiram mais cedo após a alta dos preços da energia, mas quase não mudaram no fim da sessão.

CAFÉ

* O café robusta para janeiro fechou em alta 2,3% para 2.314 dólares a tonelada.

* Operadores disseram que o mercado de robusta continua bem sustentado devido às dificuldades de transporte na Ásia e ao incremento da demanda, já que os torrefadores aumentam o uso da variedade, que é comparativamente mais barata do que o arábica.

* A Indonésia exportou 8.811,44 toneladas de grãos de café robusta da Sumatra em novembro da província de Lampung, mostraram dados do escritório local de comércio, queda de 70,8% em relação ao mesmo mês do ano passado.

* O café arábica para março subiu 0,4% para 2,3325 dólares por libra-peso.

AÇÚCAR

* O açúcar bruto para março subiu anteriormente na sessão seguindo o petróleo em alta, mas perdeu força e encerrou sem mudanças a 18,60 centavos de dólar por libra-peso.

* “Falando fundamentalmente, com relação ao açúcar, as coisas tendem a parecer mais altistas do que baixistas. Mas não muitos ainda estão prestando atenção aos fundamentos hoje em dia, permanecendo hipnotizados pelo banho de sangue que acontece especialmente no petróleo e no complexo de energia”, disse a CovrigAnalytics em uma atualização semanal.

* O açúcar branco para março caiu 0,3% para 484,20 dólares a tonelada, tendo tocado anteriormente a mínima em dois meses e meio a 483,70 dólares.

* A produção beterraba açucareira na França deve chegar a 35 milhões de toneladas este ano, em uma recuperação de uma safra muito ruim de 2020, disse o grupo de produtores CGB.

(Reportagem de Marcelo Teixeira e Nigel Hunt)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).