A semana foi curta mas rendeu. Teve novidades sobre o Cadastro Positivo, que pode facilitar em muito o acesso a crédito e a redução dos juros para os brasileiros, o fim do seguro obrigatório para veículos, mudanças partidárias em Brasília e a nova Previdência entrando de fato em vigor.

Como de costume, o 6 Minutos fez um resumo das notícias que mais podem impactar seu bolso.

Bancos começam a enviar dados para o Cadastro Positivo

O Cadastro Positivo, que promete facilitar o acesso a crédito, a redução de juros e estimular a competição entre as instituições financeiras, entrou em uma nova fase na semana que passou. Os bancos começaram a compartilhar os dados dos clientes com gestores dos dados, como o SPC Brasil, e os primeiros efeitos devem surgir em janeiro do ano que vem. O 6 Minutos explica neste link os principais pontos do Cadastro e o que acontece a partir de agora; e mostra nesta entrevista que sair dele pode significar dificuldade no acesso a crédito.

Crédito cresce mais que a renda e alimenta inadimplência

O acesso a crédito, as vendas do comércio e o consumo de serviços estão aumentando, mas a renda real das famílias não cresce na mesma proporção. O país ainda tem cerca de 12% de taxa de desemprego e, com a proximidade da Black Friday, das festas e das viagens de fim de ano, é grande a chance de novos endividamentos acontecerem. Daí para o aumento da inadimplência é um pulo. Foi isso o que o 6 Minutos apurou nesta semana junto a especialistas.

 Seguro obrigatório de veículos, DPVAT é extinto

A renovação do licenciamento de carros, caminhões e motos não depende mais do pagamento do DPVAT (Seguro Obrigatório de Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres). O seguro, que tinha preço acessível, era o único para cerca de 70% da frota de veículos no país e foi extinto nesta semana pelo presidente Jair Bolsonaro. A maior parte dos motoristas não contrata uma seguradora porque o benefício custa caro; pensando nisso, o 6 Minutos montou uma lista com sugestões de seguros que cabem no seu bolso.

Bolsonaro decide se desfiliar do PSL e cria o seu partido

Após semanas de estranhamento com membros do PSL, o partido pelo qual foi vitorioso na campanha de 2018, o presidente Jair Bolsonaro comunicou nesta semana que vai sair e criar a Aliança pelo Brasil. O que isso significa? Para a agenda econômica, o impacto deve ser pequeno. As lideranças dos partidos de centro no Congresso continuarão tendo nas mãos o destino das reformas, situação que apenas se agrava com a perspectiva de Bolsonaro integrar um partido com um número de deputados menor do que os 53 hoje filiados ao PSL.

Nova Previdência entra em vigor; entenda as principais mudanças

A nova Previdência foi aprovada pelo Senado Federal em 23 de outubro e começou a valer, de fato, a partir desta terça-feira (12), após uma sessão solene para promulgá-la. Veja aqui os principais pontos da Nova Previdência.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).