A Selic deve subir 1,5 ponto percentual na reunião desta quarta-feira (8) do Copom (Comitê de Política Monetária), de acordo com a projeção do C6 Bank.

O banco considera que aconteceram importantes mudanças no balanço de riscos fiscais e de inflação desde a última reunião, realizada em outubro, o que justifica o aumento mais duro da Selic. As principais mudanças de cenário foram aprovação da PEC dos Precatórios e o aumento das projeções para a inflação no boletim Focus.

“A alta da inflação para o ano corrente aumenta a inércia para o ano que vem e as projeções indicam alguma desancoragem das expectativas para o horizonte relevante de política monetária. Em suma, os riscos abrem espaço para uma possível aceleração do rimo de aperto monetário, porém, na nossa visão, o Comitê tem sinalizado que manterá o ritmo de 150 pontos base. Desta forma, esperamos elevação da taxa Selic para o patamar de 9,25% na próxima reunião. Não podemos descartar um ajuste maior, embora essa opção seja menos provável”, afirma relatório assinado pelos economistas Felipe Salles, Claudia Moreno, Claudia Rodrigues, Felipe Mecchi e Heliezer Jacob.

Para dezembro de 2022, a expectativa é de que a taxa chegue a 11,75% ao ano.

O 6 Minutos faz parte da holding que controla o C6 Bank.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).