O Brasil ganhou mais uma moeda de R$ 1. É a moeda comemorativa dos 25 anos do Plano Real. Foram colocadas em circulação 25 milhões de unidades por meio da rede bancária.

É a primeira vez que uma moeda comemorativa é lançada em homenagem ao Real. O país não emitia moedas comemorativas há 3 anos, desde as Olimpíadas Rio-2016.

Crédito: Divulgação Banco Central

O que muda? A mudança fica por conta do design das peças: no verso, a moeda traz o beija-flor alimentando seus filhotes no ninho. A imagem é uma alusão à gravura da cédula de R$ 1 lançada em 1994. Já na parte oposta é uma moeda padrão, sem alterações. Assim como outras peças, o anel é feito de carbono revestido de bronze o núcleo é de aço inoxidável.

Essa moeda pode algum dia valer mais de R$ 1 por ser comemorativa? É comum que edições comemorativas e limitadas se tornem itens de colecionadores e, no futuro, sejam comercializadas por um valor superior ao seu preço de face. No entanto, não é a expectativa para esse lançamento.

De acordo com Bruno Pellizzari, diretor da Sociedade Brasileira de Numismática, a estimativa não é de grande valorização, devido à alta tiragem das peças. Além do número de peças emitidas, a valorização de moedas é baseada em outros dois fatores: o estado de conservação dos itens e a procura delas no mercado.

Há casos em que a peça pode chegar a valer 100 vezes o valor original. É o que acontece com a edição comemorativa da moeda de R$ 1 da Bandeira Olímpica, lançada em 2012 com pouco mais de 2 milhões de exemplares. A tiragem celebrou a entrega da Bandeira Olímpica ao Rio de Janeiro.

Já as edições lançadas posteriormente em homenagem as Olimpíadas não sofreram uma alta tão expressiva e são comercializadas em torno de R$ 5 cada.

 

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).