SÃO PAULO (Reuters) – Os agricultores do Brasil trataram 748,6 milhões de hectares com defensivos químicos no primeiro semestre, aumento de 9,4% sobre igual período do ano anterior, informou nesta quarta-feira o Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Defesa Vegetal (Sindiveg).

A “área tratada” representa a multiplicação de área cultivada pela quantidade de aplicações realizadas, o que, segundo a entidade, é a metodologia que melhor reflete o uso efetivo de agroquímicos pelos agricultores.

Em volume, houve elevação de 7,6% no total de produtos utilizados de janeiro a junho, para 472.436 toneladas.

Pressionado pela diferença cambial, o valor de mercado diminuiu 7,9% no período, passando para 5,308 bilhões de dólares –a soja representou 31% e os inseticidas 37%. Já na moeda brasileira, houve alta de 13%, para 28,462 bilhões de reais.

O sindicato ressaltou que, no segundo trimestre, o uso de defensivos para o milho aumentou, em meio a problemas climáticos durante o desenvolvimento da cultura.

(Por Nayara Figueiredo)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).