SÃO PAULO (Reuters) – A média de embarques de soja do Brasil até a terceira semana de janeiro despencou 98% na comparação anual, para 1,16 mil toneladas ao dia, pressionada pelo baixo volume do grão disponível para exportação, devido ao atraso na colheita da safra 2020/21, mostraram dados do Ministério da Economia nesta segunda-feira.

Na semana anterior, o ritmo de vendas externas do país, principal produtor e exportador da oleaginosa, já mostrava forte retração, mas a média diária de embarques ainda era maior, de 1,75 mil toneladas. Em janeiro de 2020, este número chegou a 63,5 mil toneladas.

Além do atraso no plantio da safra atual devido à seca, os trabalhos de colheita também têm sido prejudicados pelo amplo volume de chuvas nas regiões produtoras, o que contribui para diminuir o volume do produto para exportação neste mês. Segundo a consultoria AgRural, somente 0,7% das áreas de soja foram colhidas.

Entre outros destaques nas exportações semanais, a média diária de embarques de milho subiu 32,5%, para 126,87 mil toneladas, e a média do café avançou 44,3%, para 10,716 mil toneladas, em relação a janeiro do ano passado.

(Por Nayara Figueiredo e Gabriel Araujo)

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).