(Reuters) – O presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar nesta quinta-feira o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, e disse ser uma mentira afirmar que a implantação do sistema de voto impresso é um retrocesso, ao iniciar uma transmissão ao vivo em que prometeu apresentar supostos indícios de fraudes em eleições.

“Por que a ferocidade do presidente do TSE em não querer discutir, falar sobre uma contagem pública de votos?”, disse Bolsonaro.

“Onde quer chegar esse homem que preside o TSE? Quer a inquietação do povo, que movimentos surjam no futuro que não condizem com a democracia?”, acrescentou.

O presidente afirmou que um analista de inteligência convidado para participar da transmissão semanal ao vivo pelas redes sociais vai mostrar “muitos indícios” de irregularidades em eleições, e que o ministro da Justiça vai mostrar alguns relatos de perícias para que o sistema de votação venha a ser aperfeiçoado.

Bolsonaro tem defendido fortemente que seja aprovada a adoção do voto impresso para as urnas eletrônicas com o objetivo de, segundo ele, garantir que as eleições de 2022 não sejam fraudadas.

Apesar das afirmações do presidente, não há relatos de fraudes envolvendo as urnas eletrônicas e o TSE garante que o sistema é seguro e tem diversas formas de auditoria.

(Reportagem de Ricardo Brito)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).