Por Lisandra Paraguassu

BRASÍLIA (Reuters) – O presidente Jair Bolsonaro exonerou nesta quinta-feira o ex-ministro Carlos Marun do Conselho da Itaipu Binacional e nomeou em seu lugar Maria Aparecida Borghetti, esposa do líder do governo na Câmara, Ricardo Barros.

Cida Borghetti, que foi deputada federal e é ex-governadora do Paraná – assumiu em 2018 com a renúncia de Beto Richa, envolvido em denúncias de corrupção – terá mandato em Itaipu até 2024.

Marun, ex-ministro da Secretaria de Governo do ex-presidente Michel Temer, foi nomeado para Itaipu pelo ex-presidente no final de seu governo, e reconduzido no ano passado por Bolsonaro, e seu mandato também iria até 2024.

Em nota, Marun informou que sua saída do conselho vinha sendo discutida há mais de 40 dias e desejou sucesso a Borghetti.

“Da minha parte seguirei me empenhando pelo êxito do Projeto da Rota Bioceânica e, politicamente, no trabalho de valorização do legado do breve governo Temer, até para que a população possa ter consciência do quanto um governo de centro pode interferir positivamente na sua vida”, disse o ex-ministro, um dos mais fiéis defensores de Temer.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).