(Reuters) – O presidente Jair Bolsonaro aproveitou a cúpula do Mercosul nesta quinta-feira para provocar o presidente argentino, Alberto Fernández, sobre a final da Copa América no próximo sábado, quando os dois países se enfrentam.

Para Bolsonaro, a seleção brasileira vencerá a Argentina por 5 a 0 no Rio de Janeiro.

O Brasil, que chegou à final do torneio após vencer o Peru por 1 x 0 na semifinal, busca repetir a conquista de 2019. A Argentina, por sua vez, derrotou a Colômbia na disputa de pênaltis para garantir a vaga na final.

“(Vou) dizer em especial ao presidente da Argentina que a única rivalidade entre nós vai acontecer no próximo sábado, no Maracanã. Eu vou adiantar o placar: 5 x 0”, disse Bolsonaro mostrando os cinco dedos de uma das mãos e sorrindo.

Na cúpula online desta quinta, a Argentina transferiu para o Brasil a presidência pro-tempore do quarto maior bloco comercial do mundo.

Fernández e Bolsonaro tiveram vários conflitos desde que chegaram ao poder em seus respectivos países, por questões como comércio e direitos humanos. Mas, nesta quinta, os comentários de Bolsonaro pareceram apaziguar as tensões, trazendo um sorriso ao líder argentino.

O presidente brasileiro aproveitou também para prometer ajuda aos vizinhos na vacinação contra Covid-19.

“Com toda a certeza o Brasil estará brevemente colaborando com os senhores no tocante à vacinação, porque já estamos na iminência de começar a produzir vacinas aqui”, disse Bolsonaro.

“E nós só estaremos bem no Brasil se todos os irmãos estiverem bem aqui na nossa querida América do Sul”, acrescentou.

(Por Javier Leira e Ricardo Brito)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).