O presidente Jair Bolsonaro aproveitou uma solenidade no Palácio do Planalto com prefeitos para fazer afagos ao ministro da Economia, Paulo Guedes, que não deu declarações públicas desde o anúncio da troca no comando da Petrobras na sexta-feira passada, e ainda fez questão de destacar que não há uma briga com a estatal petrolífera.

No discurso, Bolsonaro disse que, durante a pandemia do novo coronavírus, um dos homens mais importantes nas lutas do governo foi o Paulo Guedes.

Ao se referir à substituição de Roberto Castello Branco pelo general Joaquim Silva e Luna na Petrobras, o presidente afirmou ainda que é natural que quando se tem um mandato a pessoa seja reconduzida ou se coloque outra no lugar.

Bolsonaro disse que sai um “bom” gestor e entrará um “excelente” no comando da empresa, acrescentando que não tem uma briga com a Petrobras, mas quer cada vez mais transparência e previsibilidade.

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).