SÃO PAULO (Reuters) – O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou um financiamento de 330 milhões de reais ao grupo francês de açúcar Tereos, com o objetivo de modernizar as unidades operacionais da empresa no Brasil, disse a instituição nesta segunda-feira.

Também foi aprovado um financiamento de 40 milhões de reais para a Usina Vertente, coligada da Tereos.

O financiamento, segundo o BNDES, ocorre no âmbito do BNDES Finame Direto, que permite a contratação de uma linha de crédito para máquinas, equipamentos, materiais industriais e capitais de giro associados.

“O Finame Direto foi um produto pensado para ser uma alternativa de financiamento na aquisição de máquinas, equipamentos e materiais, de forma mais flexível e mais ágil”, disse em nota o superintendente da área de Indústria, Serviços e Comércio Exterior do BNDES, Marcos Rossi.

No mesmo comunicado, a Tereos afirmou que a nova operação reforça uma parceria de longo prazo entre a companhia e o BNDES.

“O BNDES é um grande parceiro da Tereos e teve participação fundamental nos principais programas de investimento da companhia nos últimos dez anos, desde investimentos para expansão do nosso parque de cogeração até o crescimento da nossa capacidade de moagem e produção de açúcar e etanol”, disse o CEO da empresa no Brasil, Pierre Santoul.

(Por Gabriel Araujo)

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).