O bilionário Mike Bloomberg desistiu nesta quarta-feira (4) da corrida presidencial do Partido Democrata, depois de ter um desempenho ruim na “Super Terça”, e declarou seu apoio ao ex-vice-presidente Joe Biden.

“Três meses atrás, entrei na corrida para o presidente derrotar Donald Trump. Hoje, estou saindo da corrida pelo mesmo motivo: derrotar Donald Trump – porque é claro para mim que permanecer nessa situação dificultaria a realização desse objetivo”, disse o ex-prefeito de Nova York em um comunicado oficial.

Bloomberg disse que Biden, seu “amigo e um grande americano”, terá a “melhor chance” de derrotar em novembro o presidente republicano que tenta a reeleição. O principal adversário de Biden na busca pela indicação democrata é o senador Bernie Sanders, que se declara um “socialista democrático”.

O que aconteceu? A “Super Terça” das primárias do Partido Democrata marcou o primeiro teste real da campanha de Bloomberg, que não participou das prévias anteriores. Depois de gastar mais de US$ 500 milhões de dólares de sua própria fortuna na campanha, o empresário de 78 anos não conseguiu vencer em nenhum dos 14 estados que votaram e conquistou a indicação apenas no pequeno território americano de Samoa Americana.

“Após os resultados de ontem, a matemática para conquistar a maioria dos delegados tornou-se praticamente impossível – e um caminho viável para a nomeação não existe mais”, disse Bloomberg.

Você pode me dar um pouco mais de contexto? Ele tentou ocupar o lugar de candidato moderado, que naturalmente pertence a Biden na organização do partido, que poderia acrescentar à disputa a disposição de gastar sua riqueza pessoal quase ilimitada para derrotar Trump.

Mas sua tentativa de conseguir a nomeação foi torpedeada por desempenhos ruins nos dois debates em que participou e também pelas duras críticas contra sua política de segurança enquanto prefeito de Nova York, que teve conseqüências negativas desproporcionais para negros e latinos.

Trump foi ao Twitter para debochar de Bloomberg após sua desistência.

“Mini Mike Bloomberg acabou de ‘desistir’ da corrida para o presidente. Eu poderia ter dito a ele há muito tempo que ele não tinha o que é preciso, e ele teria economizado um bilhão de dólares, o custo real. Agora ele investirá dinheiro na campanha do Joe Sonolento, esperando salvar a cara. Não vai funcionar!”, afirmou o presidente americano.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).