Investidores têm ignorado o risco de escassez de água e o impacto que isso pode causar em seus portfólios na próxima década, de acordo com a BlackRock.

A demanda por água que excede a oferta em partes do mundo se torna um risco maior para investidores, um obstáculo para cadeias de suprimento e uma causa de tensão geopolítica, de acordo com o BlackRock Investment Institute, braço de pesquisa da gestora.

“Empresas em locais com estresse hídrico podem precisar gastar mais para obter água, aumentar a eficiência da água e cumprir regulamentações ambientais mais rigorosas”, escreveram Jean Boivin, Brian Deese, Elga Bartsch e Andre Bertolotti em relatório. “Os riscos também têm dimensões geopolíticas.”

Uma disputa sobre um projeto hidrelétrico na Etiópia pode sinalizar riscos futuros, já que os países vizinhos Sudão e Egito temem que a barragem possa reduzir a disponibilidade de água. O Instituto de Recursos Mundiais estima que grande parte do mundo estará em regiões de alto estresse hídrico dentro de uma década.

A escassez de água também afeta outros riscos relacionados ao clima, como furacões, incêndios e inundações, disse a empresa. Também ameaça a saúde pública, instalações de produção e cadeias de suprimentos globais. Empresas que são resistentes ao estresse hídrico podem obter um prêmio, pois a importância do acesso à água se torna impossível de ignorar, de acordo com a BlackRock.

“Vemos espaço para que ativos sustentáveis tenham melhor desempenho na longa transição para um mundo de baixo carbono”, escreveram. “Uma melhor compreensão e quantificação dos riscos podem ajudar investidores a mitigarem exposições e potencialmente explorarem qualquer preço incorreto.”

Quer tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda de 2021? Mande sua pergunta por e-mail (faleconosco@6minutos.com.br), Telegram (t.me/seisminutos) ou WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).