Apesar da incerteza em torno das eleições presidenciais nos Estados Unidos, os ultra-ricos do país já têm muito o que comemorar.

Bilionários do setor de tecnologia no Vale do Silício conseguiram uma vitória em uma contestada questão sobre a situação de emprego de trabalhadores autônomos, enquanto uma medida de Illinois para trocar o imposto de renda fixo do estado por um sistema graduado foi derrubada após Ken Griffin, do Citadel, gastar milhões contra a proposta.

No total, os 167 bilionários dos EUA também ganharam US$ 57,4 bilhões na quarta-feira com a aposta de investidores em ações. Jeff Bezos, dono da Amazon.com, liderou com um ganho de US$ 10,5 bilhões, enquanto Mark Zuckerberg, do Facebook, ficou US$ 8,1 bilhões mais rico.

As vitórias coroam quatro anos de fortes ganhos para as pessoas mais ricas do país. Durante o mandato do presidente Donald Trump, os residentes mais ricos dos EUA aumentaram tanto o patrimônio quanto a escala graças à valorização dos mercados acionários e a uma série de cortes de impostos. O patrimônio líquido de americanos no Índice de Bilionários Bloomberg subiu de menos de US$ 1,8 trilhão na noite da eleição em 2016 para mais de US$ 2,8 trilhões no final de outubro.

Proposição 22

A grande vitória do setor de tecnologia foi a aprovação da proposição 22 na Califórnia, uma medida para isentar a Uber Technologies, Lyft e DoorDash de uma lei estadual que exige a classificação da maioria de seus prestadores de serviços como funcionários com benefícios. A vitória elevou as ações da Uber e da Lyft nas negociações em Nova York, dando impulso às fortunas de alguns de seus maiores acionistas.

Garrett Camp, cofundador da Uber e único executivo de empresas de aplicativos de transporte no índice Bloomberg com as 500 pessoas mais ricas do mundo, viu sua fortuna aumentar quase US$ 350 milhões, para US$ 3,4 bilhões.

As empresas de aplicativo de transporte e de entrega de alimentos que apoiam a medida injetaram um recorde de US$ 200 milhões na campanha. Esses gastos provavelmente compensarão para muitas das empresas, já que Uber e Lyft, sozinhas, economizarão mais de US$ 100 milhões anuais em custos trabalhistas, de acordo com uma estimativa.

Em Illinois, Griffin gastou US$ 54 milhões em uma campanha contra a mudança tributária, enquanto o governador J.B. Pritzker, democrata e herdeiro dos hotéis Hyatt, investiu mais de US$ 56 milhões para apoiar a aprovação. A medida foi rejeitada por 55% dos eleitores.

“Os cidadãos de Illinois transmitiram uma mensagem clara aos nossos líderes políticos em Springfield”, disse Griffin, cujas empresas de trading e gestão de ativos têm sede em Chicago, em comunicado enviado por e-mail. “Agora é hora de decretar reformas há muito esperadas para salvar nosso estado da ruína fiscal.”

Griffin tem patrimônio de US$ 20,4 bilhões, enquanto a família Pritzker possui, coletivamente, quase US$ 30 bilhões, segundo o Índice de Bilionários Bloomberg.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).